13º salário será utilizado para compras de Natal e pagamento de dívidas

16

As vendas devem crescer até 10%, segundo os empresários de Uberlândia  

Em um ano delicado para a economia brasileira, o que mais o comércio quer agora com a entrada da 1ª parcela do 13º salário, que será pago nesta quinta-feira, é aquecer as vendas.

A CDL Uberlândia realizou uma entrevista com os associados e os consumidores para saber como será o aquecimento da economia nesse fim de ano. Mas, o que muitos consumidores querem, segundo a pesquisa, é ficar livres das dívidas com esse dinheirinho extra.

Mesmo com parte desse dinheiro para o pagamento de dívidas, os empresários acreditam no crescimento das vendas, que deve variar entre 5% (32%) e 10% (31%) a mais que em 2016. Os associados acreditam que a preferência dos consumidores será por roupas, acessórios e calçados e que o valor médio não passará de R$200. A maioria (40%) afirmou que o investimento para este Natal vai variar entre R$50 e R$100. A forma de pagamento para 73% dos empresários será o parcelamento ou a compra a créditos. Apenas 18% acreditam que as compras serão pagas a vista e 9% a crediário próprio.

Outra estratégia será aumentar estoques de maior giro e decorar as vitrines (27%), ou até mesmo inovar os catálogos de produtos (18%). A pesquisa também demonstrou que alguns empresários vão investir em divulgação, sendo 50% em redes sociais, 15% em TV e rádio e 10% em mídias impressas.

Segundo a superintendente da CDL, Lécia Queiroz, o 13º salário com incremento da renda e as ofertas do período natalino, são fortes atrativos para quem quer economizar. “As pesquisas sinalizam que os consumidores pretendem pagar contas, comprar presentes e abastecer a dispensa para as  festas de fim do ano”, afirma.

Para incentivar e apoiar as empresas que pretendem conceder descontos neste período a CDL está promovendo a campanha Natal Digital. As empresas participantes concederão descontos aos consumidores que apresentarem o cupom digital na hora da compra. “Este é um excelente motivo para os clientes utilizarem seu 13º salário nas compras”, acrescenta Lécia.

Compras com o pé no chão

Para entender como ficará o comportamento dos consumidores, a CDL também ouviu dezenas de pessoas que passaram pelo balcão de atendimento da entidade. Com o 13º a vista, a maioria dos entrevistados (94%) disseram que vão as compras, mas que querem priorizar o pagamento de dívidas.

Assim como espera os empresários, 41% pretendem optar por vestuário, 27% acessórios, 16% viagens, 9% passeio e 9% outros. Para pagar, os que participaram da pesquisa, disseram que a maioria dos clientes usará dinheiro (45%), seguido de cartão de débito (34%) e cartão da loja (11%). O ticket médio pretendido pelos entrevistados (27%) deve variar entre R$101,00 e R$150,00. Outros 27% desembolsarão mais de R$200,00 e 23% até R$50,00.

Shoppings centers, lojas de centro e de bairros estarão movimentados. Os consumidores entrevistados (30%) disseram que vão escolher o presente em shoppings, 30% optarão pela Internet e 23% pelo comércio formal do centro.

O conselho da superintendente da CDL, que também é economista, é aproveitar o dinheiro de férias e do 13º terceiro com planejamento, neste sentido é importante dar adeus às contas. “Pagar as contas implica em reduzir as despesas pagas com juros, assim o dinheiro rende mais, é possível comprar à vista com desconto e voltar a ter crédito. No caso do cartão de crédito, o ideal é não ultrapassar o limite do cartão e pagar o valor integral da fatura”, afirma.

Horário de funcionamento do comércio

Para atrair o consumidor e obter um resultado positivo, os empresários vão ampliar o horário de atendimento na 1ª semana até as 19h, na segunda semana até ás 20h, na terceira semana que antecede o Natal até as 21h e na quarta semana, após o Natal até as 19h. Nos sábados – dia 16/12 até as 19h, dia 23/12 até 21h e dia 24/12 véspera de natal até as 18h.

 

 

You might also like More from author

Comments are closed.