40

 

 

 

 

Outro dia um amigo me relatou sobre uma conversa inusitada que ouviu na mesa de um restaurante. Ele contou que a esposa de um empresário da cidade se gabava de não confirmar com antecedência a presença em festas empresariais e nem trocar vouchers por ingressos em eventos culturais. Segundo ele, ela se colocava de maneira bem imponente como se estivesse acima destes eventos. Fiquei pensando em como deve ser limitada a dita cuja. E quanto sentimento de antipatia ela deve ter gerado nas pessoas responsáveis por tais eventos. Não sabe ela que por trás de todos os acontecimentos existe uma logística, um planejamento e um sistema que faz a gestão de tudo isso? A petulância de uma pessoa como essa só traz desgastes à sociedade. O que ela pensa ser chique, na verdade, é muito caipira. A verdadeira finesse, presente em grandes personalidades dos circuitos sociais e culturais em todo o Brasil e no mundo inteiro, é a pessoa se portar com elegância, com educação, e, acima de tudo, com sobriedade. Uma pessoa como essa, na minha opinião, é muito deslumbrada. Que Deus nos ajude. O mundo é mais civilizado que isso!

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta