A arte da dança promete encantar o Mudante com a Cia Jovem Bolshoi Brasil e bailarinos da cidade

72

 

thumbnail_leandro-theodoro-e-camila-lelesEspetáculo  acontecerá dias 22 e 23 de outubro, no Teatro Municipal

Movimento, cor e diferentes performances vão despertar no público um turbilhão de emoções no próximo de 22 de outubro, no Teatro Municipal. É que o Mudante – festival de música, dança e teatro trará para o público um rol de estilos que celebram a arte em três vertentes. Além do teatro e da música que vêm para abrilhantar o espetáculo, a dança integra outras modalidades, como dança contemporânea, clássica e o tango. O Mudante será realizado dias 22 de outubro às 20h, e dia 23 de outubro, às 20h, no Teatro Municipal, em Uberlândia.

Representação do Pas de Deux de Don Quixote

Entre as escolas de dança participantes estão academias de Uberlândia e a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil de Joinville. Esta escola é a única instituição de dança credenciada pela tradicional escola russa que já formou mais de 200 bailarinos. Dois bailarinos da Cia. Jovem Bolshoi Brasil, Kamila Abreu e Pedro Frizon, fazem uma participação especial no encerramento do Mudante.

A perfomance perpassa a dança clássica com a representação do Pas de Deux de Don Quixote, que é o ponto alto deste balé, do francês Marius Petipa com versão coreográfica apresentada pela Escola Bolshoi. Os Bailarinos da Cia. Jovem, Kamila Abreu e Pedro Frizon interpretam os apaixonados Kitri e Basílio, que se casam numa grande festa em Barcelona.

De acordo com a coordenadora de Comunicação da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, Albenize Ballen Bueno, o Pas de Deux de Don Quixote já foi apresentada em diversos espetáculos. “Trata-se de um ballet de repertório, o qual já tem mais de 100 anos, sendo que no repertório da Escola Bolshoi há 9 anos. Esse Pas de Deux é um dos mais belos e dançados no mundo. Kitri e Basílio, protagonistas da obra, vivem uma intensa história de amor, heroísmo e ilusão”.

Ainda segundo Albenize Ballen Bueno, Don Quixote é um balé com teatralidade e de música vibrante, onde o público vive as emoções da obra como se fosse um dos personagens. “A versão coreográfica apresentada pela Escola Bolshoi, é resultado do trabalho do coreógrafo russo, Vladimir Vasiliev. Além de preservar a abundância e a diversidade da dança, Vasiliev ensinou aos alunos do Bolshoi não apenas os detalhes técnicos, mas também que, para ser um verdadeiro bailarino, não basta apenas dançar com o corpo, é preciso dançar com a alma”.

Talentos locais

De Uberlândia, academias como Studio 22, Passo de Art e Leandro Theodoro também mostrarão seus talentos.

De acordo com a diretora artística Malu Alves da Passo de Art, vão compor o espetáculo, três coreografias em diferentes momentos do roteiro. “Teremos uma turma de bailarinos infantis que interpretarão a música a ‘História de uma gata’ e depois um trio que dançará as Bachianas Brasileiras e também o bale clássico que interpretam a música “Let it Go” com 19 meninas com idade entre 13 e 20 anos, inclusive com a atuação da bailarina Maria Eduarda Silva Santos que foi aprovada na audição para estudar na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil em 2017”, conta Malu Alves.

Na avaliação de Malu, o Mudante é extremamente válido, porque é uma junção de arte de profissionais locais e de fora. “Trazer convidado de fora é bom e dar  ênfase para os bailarinos locais é  oportunizar a troca de experiências entre os artistas, porque outros profissionais também podem nos prestigiar e os produtores de fora passam a valorizar o nosso trabalho”.

Mudante terá tango eletrônico

Leandro Theodoro, da Escola de Dança Leandro Theodoro volta ao Mudante com uma nova perfomance. Ele conta que o tango virá sob o musical Fantasma da Ópera. “Estamos usando passos de tango eletrônico, que é uma versão moderna do tango. É uma música forte, por isso, eu e Camila vamos tentar remontar o tango. Será muito bonito e estamos felizes de participar desse festival que veio pra ficar”.

Palco ganha interpretação subjetiva

Quem também retorna ao Mudante é o Stúdio 22. A diretora artística da academia, Cristiane Cabral, conta que a interpretação dos bailarinos se baseará no filme Les Misérables. A história se passa na França do século 19 no período que compreende as duas grandes batalhas, a de Waterloo em 1815 e os motins de junho de 1832. “A vida tem o seu lado difícil. Minha intenção é levar a arte subjetiva de cada um como  reivindicação por igualdade e fraternidade. A revolução francesa lutava pela igualdade, mas pouca coisa mudou, a paz não reina dentro de nós e no cenário político continuamos a não ter voz. ”, enfatiza.

Ao falar sobre o Mudante, Cristiane diz que é extremamente importante investir no trabalho artístico. “Quando tem cumplicidade entre as artes é mais fácil abranger um público maior”, conclui.

O Mudante desta edição traz o musical “ Viver é um espetáculo” onde todas essas três artes, a dança , a música e o teatro se misturam e levam para o público um evento inusitado, dinâmico e marcante.

Venda de Ingressos

As entradas estão à venda a partir do dia 3 de outubro pelo valor único promocional de R$ 25 (meia entrada)  R$ 50 (inteira), na Provanza do Center Shopping e pelo site Megaue Ingressos.

O espetáculo é uma realização da VIVA Marketing Promocional Eventos e Cultura e conta com o patrocínio da Start, Provanza e apoio da  Serifa Comunicação.

 

You might also like More from author

Comments are closed.