Acesso a créditos e financiamentos para MPEs será tema de palestra no CITIES

435

 

Serão apresentadas pelo BNDES as principais linhas de financiamento para pequenas empresas

A força das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na economia brasileira e para a geração de emprego é incontestável. Para driblar os desafios, se sustentar, investir e crescer, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abordará dentro do CITIES – Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade o tema: Economia e acesso a créditos e financiamentos – BNDES Mais Perto de Você. A palestra acontece no dia 29 de agosto, das 12h30 às 13h30, na Arena Mercado da Casa Garcia, e será ministrada pelo gerente do departamento de estratégia de fomento e originação de negócios do BNDES, Gabriel Lourenço Gomes. Esta palestra é uma organização da Assessoria de Crédito da Fiemg Regional Vale do Paranaíba.

Para se ter ideia da importância das micro e pequenas empresas (MPE), 99% dos 6 milhões de estabelecimentos são micro e pequenas empresas (MPE). Esta maioria tem sido responsável por 52% dos empregos com carteira assinada no setor privado. Tendo em vista sua tamanha representatividade e a necessidade de linhas de créditos com juros favoráveis, durante a palestra, técnicos do Banco apresentarão as principais linhas de financiamento para pequenas empresas, como Cartão BNDES (crédito rotativo), BNDES Giro (capital de giro), BNDES Finame (aquisição de máquinas e equipamentos), BNDES Automático (projetos de investimentos) e BNDES Exim (exportação). Na ocasião, os empresários também poderão esclarecer dúvidas e saber quais as opções de crédito mais adequadas aos seus negócios.

De acordo com pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 76% das empresas fizeram algum tipo de investimento em 2017, o maior percentual desde 2015. Para este ano, 81% das empresas planejaram investimentos.

A analista de negócios da Fiemg Regional Vale do Paranaíba, Rafaela Palis, confirma o interesse dos empresários por investimentos. “Há uma grande procura por linhas de Capital de Giro. Para investimento em máquinas e equipamentos, o empresário está em busca de condições melhores como taxas de juros mais baixas, carência e prazos de pagamento alongados. Outro fator motivador para investimentos é a compra de novas tecnologias, devido à era de digitalização”, afirma a analista.

Em relação aos desembolsos para as micro, pequenas e médias, no primeiro semestre de 2018 totalizaram R$ 13,5 bilhões e foram responsáveis por pouco mais de 48% de todas as liberações do Banco. No primeiro semestre de 2018, apenas o setor de indústria recebeu 18,4% das liberações ou R$ 5,1 bilhões de recursos liberados pelo BNDES.

Nos dois primeiros meses de 2018, o BNDES desembolsou R$ 6,85 bilhões. Deste total, mais da metade (55,5% ou R$ 3,8 bilhões) foi destinado para a micro, pequenas e médias empresas. As liberações do BNDES Giro, programa acessado principalmente por pequenas empresas, que liberou quase R$ 1 bi até fevereiro (R$ 931 milhões) merecem destaque. Nos últimos 12 meses, o BNDES Giro acumula alta de 88% em seus desembolsos, com R$ 6,8 bilhões liberados, e 122% de crescimento no número de operações.

O levantamento do Banco aponta que 40% dos quase 12 mil financiamentos concedidos entre agosto e dezembro do ano passado, por meio do programa, foram destinados a empresas que nunca tinham obtido recursos do BNDES. Entre os novos clientes, 53% são microempresas.

Os interessados em participar desta e de outras palestras devem fazer a inscrição pelo link: citiesbrasil.com

 

Sobre o CITIES

 

O CITIES é o Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade, considerado um dos principais eventos de assuntos tech do país, com dezenas atividades, exposições, workshops e palestras de experts, intelectuais e especialistas em assuntos afins ao empreendedorismo, inovação e tecnologia. O evento, que acontece uma vez por ano, é uma realização da FIEMG, Grupo Algar, Sebrae, Universidade Federal de Uberlândia-UFU, Faculdade UNA / HSM e Prefeitura de Uberlândia, em parceria com órgãos e organizações de gestão pública e fomento do desenvolvimento da pesquisa.

 

You might also like More from author

Comments are closed.