Bares de Uberlândia se transformam ao participar do Comida di Buteco

46

Dudu

Bar do Dudu dobrou de tamanho e diz que concurso ajudou neste crescimento

 

A missão do Comida Di Buteco é Transformar Vidas através da Cozinha Raiz e isso tem se cumprido. A história de crescimento dos bares que participam do concurso mostra uma trajetória positiva de que é possível inovar para ser cada dia melhor, não importa o tamanho e onde está localizado.

Bar do Dudu, por exemplo, está no Comida di Buteco desde a primeira edição, há seis anos. O dono do bar, Eduardo Ferreira de Moraes se lembra com carinho de 2014, quando levou para a casa o troféu de vice-campeão. Junto com tantas boas experiências, Dudu, como é chamado, comemora o crescimento do estabelecimento. Ele conta que comprou um terreno ao lado do comércio para ampliar o local. “São 300 metros quadrados a mais, dobrei de tamanho, reformei, fiz outra cozinha, outro banheiro. Um investimento de R$ 30 mil reais, fora o valor do terreno. O concurso nos ajuda a empreender, a ter qualidade em todos os sentidos, nos mostra o caminho para crescer”, diz.

Nem sempre foi assim, antes ele atendia debaixo de uma tenda e tinha três funcionários, contando com ele, o pai e mãe. “Hoje são 12 pessoas e mais 4 freelances aos fins de semana. Depois de 2014 com o Filé de Tilápia, a venda que era de 15kg saltou para 180 kg ao mês. Até hoje as pessoas pedem o tira gosto. Dia a Dia as coisas vão dando certo, a clientela aumenta e meu objetivo para 2019 é abrir outro bar em outra região da cidade”, finaliza.

Outro boteco que tem história para contar é o do Carlinho que está há 28 anos no bairro Bom Jesus. Desde a primeira edição no concurso com duas vitórias, José Carlos Alves de Medeiros, ou Carlinhos como é carinhosamente chamado também fez melhorias no bar ao longo das edições dos concursos. “No ano passado, ampliei a cozinha, adquiri nova fritadeira, fogão, espremedor de fruta e instalei nova bancada. Um investimento de R$ 18 mil”, disse.

Animado com a temporada do Comida di Buteco, com seu carisma, Carlinhos, convida amigos, vizinhos e os fieis frequentadores do bar a dar apoio nesse período, onde o sabor do petisco, a temperatura das bebidas, a qualidade do atendimento e a higiene do espaço são colocadas a prova, ditando a nota. “Temos clientes assíduos ao longo do ano, mas quando o concurso acontece, o movimento aumenta, novas pessoas vêm para provar o petisco e passam a conhecer o bar. No dia a dia, eu conto com a ajuda da minha esposa e da minha filha, mas com a chegada do concurso contratarei mais dois garçons e mais um funcionário para ajudar na cozinha”, afirma Carlinho.

Em Uberlândia, a competição, realizada pelo 11ª ano, acontece entre os dias 13 de abril a 6 de maio, 17 bares que criaram petiscos exclusivos, passam pelo crivo do público e de um corpo de jurados, que vai eleger o melhor buteco da cidade, que concorrerá ao melhor do país.

O Comida di Buteco avalia não apenas o sabor dos pratos, mas também a qualidade do atendimento, higiene do espaço e temperatura das bebidas, com notas que podem ir de 1 a 10. Os votos do júri e do público valem, igualmente, 50%. A maior média entre os quesitos avaliados garantirá a premiação. O Instituto de Pesquisas Vox Populi é o responsável pela apuração dos votos nos quase 600 estabelecimentos das 21 cidades que participam da ação.

You might also like More from author

Comments are closed.