Como as empresas podem reduzir o passivo trabalhista?

1

gerenciaSer transparente quanto às políticas internas e cumprir a lei são requisitos básicos    

Gerenciar riscos trabalhistas tem sido cada vez mais necessário dentro das empresas. Quanto menos ações trabalhistas, ainda mais em tempos de crise, melhor. Ter políticas internas evita que a empresa chegue até mesmo em um estágio de falência. Isso porque os encargos com funcionários são altos. As empresas precisam registrar seus colaboradores, pagar o salário mínimo da categoria, cumprir o dissídio coletivo, recolher corretamente encargos e tributos, pagar as horas extras e adicionais sobre os salários, por exemplo. Na era do conhecimento e da disseminação da informação, a empresa precisa conhecer as regras pertinentes ao direito tributário, ao direito empresarial e ao direito trabalhista.

Segundo a coordenadora da Fundação CDL, Bânia Vieira, as empresas precisam adotar políticas internas, ouvir mais os colaboradores e comunicar melhor com essas pessoas, em especial, quando há rumores negativos. “Quando se tem uma comunicação transparente é possível reduzir o número de reclamações trabalhistas e o prejuízo proporcionado por reclamatórias trabalhistas”.

Ainda de acordo com Bânia, as relações de trabalho ao longo dos anos mudaram. “As pessoas estão mais esclarecidas e as empresas precisam se adequar, ter um modelo de gestão adequado e moderno, e contratar dentro dos termos legais. Tudo precisa ser claro, em especial quando se trata de contratação em sistema home office, quando o uso de redes sociais no ambiente corporativo é uma ferramenta de trabalho”.

Entre algumas situações de risco relacionadas ao direito do trabalho estão vale transporte, alimentação e plano de saúde, intervalo para alimentação, jornada máxima de trabalho, intervalo mínimo entre uma jornada e outra e adicional noturno e de periculosidade.

Curso

Para tratar desse assunto que merece discussão, a Fundação CDL está com vagas abertas para o curso Gerenciamento de Riscos Trabalhistas. O curso acontece de 24 a 28 de abril, das 19h às 22h, na própria CDL Uberlândia. O objetivo é oferecer ao empregador a observação das diretrizes básicas para cumprimento das normas trabalhistas com o viés de conhecimento das implicações no caso de inadequações.

Mais informações sobre o curso (34) 3239-3400.

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.