Em Sociedade

1.203

Infanto juvenil

O musical infanto-juvenil Malala A Menina Que Queria Ir Para a Escola, aterrissa em Uberlândia, no Teatro Municipal, daqui a 15 dias. São duas sessões abertas ao público, no sábado, dia 11, às 19h, e no domingo, dia 12, às 16h. Haverá mais três sessões especiais para estudantes na segunda-feira, dia 13. Das quatro sessões destinadas às escolas, apenas uma, no sábado de manhã, ainda tem vagas. O espetáculo conta a história da menina paquistanesa Malala Yousafzai, ativista em prol do direito das mulheres à educação. Ela é a mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz. Recebeu o prêmio aos 17 anos.

Diogo

Quem também vai dar as caras em Uberlândia é o brilhante ator Diogo Vilela. Ele vem com a comédia A Verdade, ao lado de Carolina Gonzales, Cláudia Ventura e Paulo Trajano. A peça está em cartaz, na temporada de estreia, no Maison de France, no Rio de Janeiro, com o mais estrondoso sucesso. Artistas como Miguel Falabela, Vera Holtz, Maitê Proença, entre dezenas de outros, ficaram tão empolgados com a comédia que gravaram depoimento nas redes recomendando-a aos amigos. E a crítica especializada aponta essa como a melhor atuação de Diogo Vilela nos últimos anos. As apresentações em Uberlândia serão nos dias 8 e 9 de junho.

Maturidade

O jovem Caio Garcia , filho de Luiz Alexandre Garcia, o Luizinho da Algar,e da nutricionista Luciane Crosara , depois de uma temporada em Nova Iorque, onde cursou faculdade, se prepara para retornar ao Brasil. Os pais já estão por lá, em período sabático e também ajudando o filho com a mudança de retorno às origens. O casal aproveita para fazer cursos na megalópole. Ela na área de Gastronomia e ele na área de Business. Outros integrantes da família, como avó Lucy Crosara, também orgulhosamente uma “avó coruja”, se encontrarão com eles para comemorar o aniversário de Luiz Alexandre Garcia, que acontece agora no mês de maio .

Nipônico

Meu amigo Rezende, depois de quase duas décadas trabalhando como pioneiro na área de gastronomia japonesa em Uberlândia, segue em carreira solo. O seu restaurante Kisashi localizado na avenida Liberdade, a partir de hoje abre suas portas também para almoço aos sábados e domingos. Como amiga pessoal do proprietário, só posso dizer que, além de muito talento em sua área, Rezende é de um empreendedorismo admirável. Foi ele o responsável pelo sucesso de 90% dos restaurantes japoneses implantados na cidade. Desejo a ele que isso se perpetue na nova etapa.

O empresário Resende recebendo clientes durante o almoço ontem .

21 anos

A amiga Sofia Ribeiro celebra os 21 anos da loja multimarcas que leva o seu nome. Parabéns pela persistência, dedicação, talento, bom gosto e criatividade. Eu super recomendo tudo o que leve a sua assinatura. Para celebrar a data, essa semana, a empresária recebeu clientes com mimos e surpresinhas, além das novidades das novas coleções.

Arte e decô

Lilian Tibery e Valéria Ochoa abriram anteontem, sexta, a mostra de desenhos intitulada “Corpo”. Os desenhos ficarão expostos na galeria Ponto Azul até o dia 17 de maio. Enquanto isso, conquistam corações e mentes do espectadores, ao ponto de já se transformarem em outra função. A empresária Tamara Tanus já selecionou alguns deles para virar capas de almofadas de sua grife Barroca.

Lilian Tibery e Thamara Tannus durante exposição na noite de sexta .

Já rolou

• A empresária Karina Pucci, que não tem mais loja física na cidade, promoveu bazar aqui em Uberlândia essa semana. Além de muitas peças no estilo casual, expôs alguns vestidos de festa do mais alto bom gosto. Foi um luxo o bazar.

• Para celebrar o Dia das Mães que se aproxima, a Talento e a Dani Home promoveram na tarde desta quinta-feira um coquetel celebrando a maternidade. Os convidados receberam na hora uma lembrancinha costumizada pela artista visual Elisa. Charme, bom gosto e sensibilidade artística reunidos em uma só tarde. Foi trè chic.

• E eu tive a honra de estar junto à Vivara nas noites de quinta e sexta-feira, para receber clientes em coquetéis com novidades super bacanas. Agradeço o convite. Adorei ambos os momentos, quando reencontrei grandes amigos.

Tô dentro

Meus parabéns à Laudelina Teodoro e toda a equipe organizadora pelo projeto Geladeira solidária, uma iniciativa muito bacana para ajudar a quem tem fome. Isso já existe em algumas capitais brasileiras e em outras cidades do mundo. Uma geladeira abastecida para atender aos que precisam. Tomara que o piloto dê certo e outras geladeiras se espalhem pela cidade. O que não faz sentido é em um território tão vasto quanto o do nosso país, existirem pessoas que passem fome.

Tô fora

Pessoas que não reconhecem o lado bom das coisas e apenas atiram pedras sem aprofundar o conhecimento sobre as pessoas e fatos que lhe são alvos. Vejo frequentemente ataques e críticas a pessoas e acontecimentos que são benefícios para a sociedade, vindos de outros que nem sabem muito o que estão atacando e criticando. Resumo da ópera: inveja e ressentimento por não conseguirem realizar como quem realiza, por não terem a mesma ética e comprometimento. Enfim, antes de se deixar levar pela opinião alheia, verifique qual o interesse da pessoa que emite essa opinião. E não abra a boca para atacar quem não conhece bem. Ela pode ser uma pessoa bem melhor que você. Simples assim!

Pimenta

É incrível como boa parte das pessoas ainda se deixa conduzir em suas prioridades pelo dinheiro. Mesmo o mundo tendo evoluído tanto, tem gente que passa por cima de tudo e de todos tendo o dinheiro como um Deus. Outros, o que ainda é pior, não possuem dinheiro mas correm desesperadas atrás dele, cometendo imbecilidades. Soube, por exemplo, de certas pessoas que vivem “vendendo” imagem de populares e usando essa “popularidade” fabricada como moeda de troca, querendo ganhar tudo, iludindo empresas e empresários com uma perspectiva “fake” de retorno. Como se não bastasse, para conseguirem dinheiro, vendem aquilo que ganharam. Algumas dessas pessoas foram flagradas vendendo ingressos de eventos que, na verdade, eram cortesias. Penso que tais pessoas deveriam levar um tratamento de choque. Aquilo que elas ganham e/ou revendem é resultado de muito trabalho de terceiros. O seu bem estar não pode, de maneira alguma, estar condicionado às pessoas que trabalham de verdade. Esses oportunistas deveriam aprender uma coisa muito básica, que é o mote da civilização em todos os tempos: trabalhar! Ninguém vive de brisa. E, caso queiram viver sem trabalhar, não encostem nas empresas e pessoas que dão o sangue para verem seus negócios prosperarem. E, além disso, saibam que devemos dar ao dinheiro o valor que ele tem. Embora todos precisem dele, não é a coisa mais importante da vida. A vida é outra coisa, que está além dele. O dinheiro vem como resultado. É consequência, é premiação, é mérito para quem trabalha de fato. É só deixar de ser parasita social e aprender a trabalhar.

You might also like More from author

Comments are closed.