Em Sociedade

271

Angra

O empresário Luiz Alexandre Garcia e a esposa Luciene Crosara passaram a virada do ano em Angra, junto de amigos uberlandenses. Entre eles a estilista Fabiana Milazzo e o marido.

No campo

Raquel Tibery teve um fim de ano especial. Depois de, na noite de Natal, dizer “sim” e ganhar anel de noivado do filósofo Humberto Guido, passou o réveillon no campo, com um grupo de amigos muito especiais. Entre eles, o cantor Edson Denizard e sua família. Edson, inclusive, presentou os amigos com um show exclusivo e muitíssimo inspirado.

No clube

O tradicional Cajubá Country Clube teve a sua tradicional festa de Reveillon com decoração assinada pelo Léo Bione. E mais uma vez ele arrasou. A ambientação para a noite estava linda. Parabéns!

Buenos Aires

O odontóloga Aline Pimenta e seu noivo escolheram a charmosa Bueno Aires para a passagem do ano , junto deles está o casal de amigos Raquel Prata e José Neto Borges , que era da equipe de marketing do center shopping.

30 anos

O chef Edinho Engel, uberlandense que já propagou pelos quatro cantos do País e do mundo o seu imenso talento gastronômico, inicia o ano com novidades: dois jantares de comemoração aos 30 anos de seu badaladíssimo restaurante Manacá. Dia 17, chef Matthieu Dupuisa, Maumal de Aix em Provenxe e dia 18 com Emannuel Bassoleila, Gustavo Rozzino, Maurício Santi, Mellão e Paulinho Martins. Harmonização de vihos por Manoel Beato e Juliana Carani.

No Sul

Os donos do restaurante mais cool da cidade Alameda 270 , tiraram temporada de férias em Santa Catarina para repor as energias.

Tô dentro

Há tempos não via, na virada de ano, as pessoas tão conectadas com a espiritualidade e o desejo de transformações sociais. Bonito ver que muita gente buscou essa conexão no réveillon. Que essa postura prevaleça ao longo do ano.

Tô fora

Tanta gente burlando a lei contra os estrondosos fogos de artifício, sem preocupação com idosos, autistas e animais. Algo tipo: “não tô nem aí”. Isso chama egoísmo, não?

Pimenta refresco

Um pouco de vaidade não faz mal a ninguém. Mas, o excesso dela pode ser algo vexatório. Tudo bem que um lifting aqui e outro ali, para amenizar os sinais dos tempos, possa ser algo que eleve a autoestima, mas acreditar que as agulhinhas possam fazer milagres já é muita ingenuidade. Uma cara excessivamente esticada pode revelar uma alma enrugada. Ninguém vence o senhor tempo. Portanto, quando recorrer aos efeitos estéticos e/ou dermatológicos, o que é altamente recomendável, o faça com bom senso. Melhor do que desafiar a idade, é apossar-se dela. Use a medicina a seu favor, para transmitir uma saudável jovialidade, compatível com os anos que você carrega e não para brigar contra o tempo. Lembre-se que cada idade tem sua beleza. Exemplos? Veja Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro, ambas com 90 anos. São senhoras elegantes, distintas e transmitem energia pouco comum nessa faixa etária. Agora, se você tem 50 e quer ficar com carinha de 30, isso já é uma grande viagem. Um rosto totalmente plastificado só revela o medo que a pessoa tem da vida e uma necessidade tola de mostrar-se “jovem” para o mundo, sem perceber que a maturidade também tem seu charme. Atenha-se ao seu tempo, à espontaneidade de ser e de viver cada fase com plenitude de existência. Esconder-se em pele esticada não revela o melhor de si. O melhor está mesmo naquilo que você procura esconder: as experiências e aprendizados que carregamos ao longo dos anos. Não há melhor cirurgia estética do que aquela que fazemos na alma, quando admitimos os nossos erros e limites e evoluímos a partir deles. Assim, a vida tem leveza e nos faz parecer jovens, em qualquer idade.

You might also like More from author

Comments are closed.