Em Sociedade

225

Mulheres

Estamos na véspera do Dia Internacional da Mulher. Em outro contexto, teríamos mil eventos ressaltando a força da presença feminina no mundo. Este ano, lamentavelmente, todas as homenagens serão virtuais. Como forma de potencializar esse dia tão importante para todas nós, destaco abaixo duas mulheres e seus trabalhos, que convidamos a conhecer. Quero também enviar um grande “axé” às médicas, enfermeiras e trabalhadoras da saúde de um modo geral, pela dedicação, abnegação, resiliência e força diante da pandemia que estamos vivendo. Nem dá para imaginar o que elas estejam passando. Mas, sabemos que a mulher leva consigo o espírito guerreiro. Nós todas que não estamos nessa frente agradecemos a elas e enviamos a vibração positiva para que tudo transcorra da melhor forma possível. Viva a força da mulher brasileira!

Culinária

A primeira delas é a jovem apresentadora Taísa Machado, da Close Comunicação, lançou recentemente a sua série para o canal do YouTube, Receitas e Histórias. Inicialmente, são quatro episódios com personagens relatando o encanto das histórias por trás de cada receita. Parabéns pela iniciativa. Eu, que adoro uma cozinha e uma boa mesa posta, com certeza, serei espectadora!

Talento

Destaque também para a trajetória incrível de uma profissional jornalista. Foi ao ar ontem, pela TV Universitária, e disponível no canal do YouTube, o quadro Prosa Mansa, do programa Uberlândia de Ontem e Sempre, entrevistando a jornalista, diretora de Comunicação da UFU, Renata Neiva. Nele, ela conta de sua trajetória profissional, desde os tempos de estudante em Juiz de Fora, seu início de carreira nos Estados Unidos, até a vinda para Uberlândia e a passagem por veículos de comunicação como jornal Correio de Uberlândia e TV Integação, pelo Hospital de Clínicas e agora à frente da comunicação da UFU, além de suas experiências como pesquisadora e escritora. São relatos que valem conferir. No canal do YouTube Uberlândia de Ontem e Sempre.

Doação
Parabéns às empresas que se solidarizam com a situação calamitosa no enfrentamento ao coronavírus e fazem uso de sua responsabilidade social contribuindo para amenizar a situação. Foi o caso, por exemplo, da empresa Algar, que doou UTI completa para ajudar a cidade nesse momento tão complicado.

Sempre juntos

Mesmo o cenário sendo meio devastador, bom é perceber que nele há notícias boas, há pessoas que se preocupam e agem para tentar se não muda-lo pelo menos amenizá-lo. É o caso da força tarefa do movimento Juntos por Uberlândia que estabeleceu como meta conseguir 41 UTIs para a cidade. Agora já foram mais quatro, destinadas ao Hospital Santa Marta, somando 18. Agora só faltam 27 para alcançar o número almejado. São pessoas que fazem a diferença. São menos doentes na fila de espera. É uma luz no fim do túnel. Essa tempestade há de passar. A hora é de somarmos esforços para minimizar os danos. Cada um fazendo a sua parte, seja colaborando ou tomando os cuidados preventivos necessários, a gente consegue ter menos impacto no final disso tudo. Sejamos positivos. Ajamos com consciência e maturidade!

Enquanto isso

Permanece o dilema da economia na corda bamba pela preservação da saúde. Um embate delicado. O litígio recente foi do setor de materiais de construção que tinha conseguido liminar para entrar na categoria de serviços essenciais. Mas, a Prefeitura de Uberlândia conseguiu reverter a decisão e o setor continua sem permissão para o atendimento presencial.

Solidariedade

Estamos em época de declaração do Imposto de Renda. Tempo também de ser solidário. Você sabia que pessoas físicas e jurídicas podem destinar parte do valor do imposto pago à Receita Federal para doações, inclusive para o Grupo Luta Pela Vida, que direcionará a arrecadação alcançada via imposto de renda para mobiliar e equipar o Centro de Cuidados Paliativos do Hospital do Câncer em Uberlândia? Os interessados em apoiar a luta contra o câncer podem conferir orientações sobre o direcionamento do IR no site ircontraocancer.org.

Oportunidade

Órgãos Federais, Estaduais e Municipais estão operando com regime de dispensa de licitação, gerada pelo COVID-19, e para o reaquecimento da economia a Rede de Fornecedores Federais, Estaduais e Municipais, por sua vez está procurando e cadastrando empresas que queiram fornecer produtos e/ou prestar serviços, tendo em vista o impacto negativo na economia, gerada em relação ao NOVO CORONA VIRUS. Saiba mais acessando o portal https://fornecedoresgovernamentais.ong.br/associe-se-agora/

Oficial

A Aciub pronunciou-se oficialmente a favor das médias e pequenas empresas no contexto da pandemia. Solidarizando-se ao contexto assustador, a entidade pede providências em apoio aos empresários que correm risco de prejuízos incontornáveis e/ou até mesmo de extinção, caso não sejam protegidos pelas autoridades governamentais, em nível municipal, estadual e federal. Entre as reivindicações da entidade empresarial, estão: suspensão parcial e/ou total dos contratos de trabalho com o respectivo complemento salarial feito pelo poder público; suspensão integral das taxas e impostos (inclusive energia elétrica e água) de todas as atividades impedidas de atuar total ou parcialmente e abertura de linha desburocratizada de crédito a taxas especiais para a micro e pequena empresa sem restrições cadastrais.

Acolhimento

A Missão Sal da Terra, por meio do Programa Família Acolhedora, oferecerá um curso destinado às pessoas com interesse em acolher, em suas casas, crianças e ou adolescentes afastados do convívio familiar por meio de medida protetiva, até que seja viabilizado o retorno do convívio com a família de origem ou o encaminhamento para a família substituta. O curso acontecerá nos dias 09, 10, 16 e 17 de março. Os encontros serão on-line pelo Google Meet, com a participação do juiz da Vara da Infância e Juventude. José Roberto Poiani. Os interessados deverão entrar em contato pelo telefone 3226-9317.

Tô Dentro

A sensibilidade, delicadeza e cuidado de muitos amigos com o cenário atual, buscando e propondo ações que minimizem as dificuldades e sofrimentos alheios. Pessoas assim são inspiradoras e nos devolvem a fé na humanidade.

Tô Fora

Quem burlou todos os cuidados preventivos ano passado e nesse ano posa de correto. Quem desdenhou a ameaça da pandemia e hoje se coloca como baluarte da prevenção.

Pimenta Refresco

Sabemos todos que estamos em plena pandemia e as pessoas todas muito desorientadas, atribuladas e algumas com muita confusão mental. É, de fato, um cenário avassalador. Sim, estamos repletos de preocupações e temores. Mas, não há nada que justifique grosserias, ataques gratuitos e, principalmente, indiferenças. Uma amiga me relatou, na semana passada, sobre profissionais em posições estratégicas dentro de algumas empresas que, não sabendo como agir diante da crise, simplesmente ignoram as mensagens de seus parceiros e colaboradores, a não ser quando precisam deles. Penso que essas pessoas, muitas delas envaidecidas por um “cargo” que lhes confere algum pequeno poder, deveriam pensar que a saúde que todos devemos almejar não é somente a física, mas também a empresarial. É um grande desajuste quando se ignora pessoas que podem ser fundamentais para mantê-la depois de toda essa tempestade que estamos atravessando. O pior é que, geralmente, essas pessoas em posições tidas como estratégicas para a empresa, sugam o que podem dos que estão ao redor, sem valorizá-los como devem. Quase sempre, tais “profissionais” são de empreendimentos nos quais os donos estão distantes, o que acaba lhes conferindo o poder de decisões. O ruim é quando, também quase sempre, elas não são acertadas. Pessoas de fora, mais competentes, percebem o quão desorientados estão estes “profissionais”. Só eles próprios, vaidosos, é que não enxergam. Em empresas saudáveis não existe espaço para funcionários “estrelas”, para aqueles que acham que o seu tempo é mais precioso que o do outro e que a sua empresa é mais importante que a do outro. Depois, quando o mercado rejeita, a pessoa não faz a autocrítica e ainda culpa esse mesmo mercado. A eles, fica a dica: respire, inspire e procure dar importância às pessoas que os procuram e, com certeza, têm muito a oferecer. Ninguém “se basta” no mundo empresarial.

You might also like More from author

Comments are closed.