Empresas são obrigadas a liberar funcionários em dias de jogos da Seleção?

27

Empresários e trabalhadores podem fechar acordo para compensação de horas

O futebol não está apenas no talento dos jogadores, mas no coração dos torcedores. A Copa do Mundo da Rússia começou na manhã desta quinta-feira (15), e todos querem acompanhar, em especial os jogos do Brasil, que estreia no mundial no próximo domingo (17), às 15h contra a Suíça. A questão é que os brasileiros são apaixonados por futebol e querem torcer, vibrar e acompanhar cada lance. Acontece que algumas partidas caem em dias úteis de trabalho e fica a pergunta: o trabalhador tem direito a dispensa nos dias de jogo do Brasil na Copa?

A advogada trabalhista Leila Gonçalves esclarece que as empresas não são obrigadas a dispensar os funcionários. “Dia de Brasil na Copa não é dia de folga. Por isso, a empresa está no direito dela de exigir que o funcionário exerça o seu horário de trabalho normalmente, caso não opte por dispensá-los ou por não colocar TV no local de trabalho”, explica.

Além disso, as horas só podem ser descontadas do salário se o funcionário informado de que não será dispensado faltar e não apresentar justificativa ao trabalho, podendo inclusive, receber advertências. Caso as ausências injustificadas persistam, o empregador pode demitir por justa causa. A punição vale também, para o funcionário que não for dispensando e for pego em flagrante assistindo ao jogo da Copa durante o trabalho.

Caso o empregador opte por dispensar os funcionários na hora dos jogos, pode ser feito um acordo para a compensação de horas. “De acordo com o artigo 59, parágrafo 6 da Consolidação das Leis Trabalhistas: é lícito o regime de compensação de jornada estabelecido por acordo individual, tácito ou escrito, para a compensação no mesmo mês. Caso os colaboradores não tenham horas, poderão pagá-las posteriormente. A partir da reforma trabalhista, se a compensação ocorrer no mesmo mês da liberação para os jogos, esse acordo poderá ser não formal e individual, sem necessidade de documento escrito ou de validação do sindicato”, afirma.

Algumas empresas têm colocado TV ou telão para que os funcionários possam assistir aos jogos e depois retornem ao trabalho. Porém, a advogada adverte. “Nada de levar bebida alcoólica e extrapolar nas brincadeiras. A empresa está fazendo uma regalia. Não se deve descuidar da postura. As atitudes neste tipo de ambiente devem ser as mesmas do ambiente profissional”, finaliza.

You might also like More from author

Comments are closed.