Empréstimo de nome a terceiros é o maior responsável por negativação no SPC, aponta pesquisa da CDL Uberlândia

48

emprestar_o_nome_interna-min56% sabiam que teriam que assumir a responsabilidade da dívida caso a outra pessoa não quitasse

 

Uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) concluiu que o principal fator responsável por registros no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) na cidade é o empréstimo de nome a terceiros. Mais de 52% dos entrevistados estão negativados porque permitiram que outras pessoas comprassem em seu nome.

O desemprego aparece como segundo responsável pelo registro no SPC, com 30,5%. Outros 9,5% dos negativados estão nessa situação porque tiveram queda na renda pessoal ou familiar. Já 7,4% realizaram compras sem planejamento ou por impulso. A pesquisa foi realizada no balcão de atendimento da instituição entres os dias 28 de abril e 3 de maio.

O empréstimo do nome foi feito para familiares em 52,3% dos casos. Já os amigos somam 29,1%. E 18,6% as dívidas foram feitas outras pessoas.

A maioria (56%) dos que permitiram a compra em seu nome sabiam que seriam responsáveis pela dívida caso a pessoa não pagasse a compra. Contudo, 44% não tinham conhecimento desta responsabilidade.

Maioria dos terceiros não paga dívida

O levantamento realizado pela CDL Uberlândia apontou ainda que 56% das pessoas que contraíram dívidas em nome de outras não pagaram ou não vão pagar as contas. Outros 16,6% pagaram apenas parte do valor.

A pesquisa ainda mostra que 23% dos que deixam comprar em seu nome não sabiam o valor que o terceiro pretendia gastar. Já 18,4% sabiam o montante, mas a pessoa gastou mais que o combinado.

Relações ficam estremecidas

Conforme a pesquisa feita pela CDL Uberlândia, 31% dos que emprestaram o nome para compras estão com a relação muito abalada com a pessoa que fez a dívida. Outros 29,9% romperam completamente ou brigaram com o devedor. Apenas 39,1% deles continuam com uma boa relação com o terceiro.

Outro apontamento do estudo é que 87,2% das pessoas que não tiveram a dívida de terceiros quitada não emprestariam o nome novamente. Contudo, 12,8% ainda permitiria de novo uma compra em seu nome.

Arte

Motivo de registro no SPC:

Emprestou o nome para terceiros

52,6%

Desemprego

30,5%

Queda na renda pessoal ou familiar

9,5%

Compras sem planejamento/por impulso

7,4%

Terceiro para o qual foi feito o empréstimo:

Para familiares

52,3%

Para amigos

29,1%

Para outras pessoas

18,6%

Conhecimento do valor que seria gasto:

Sim, gastou o valor combinado

58,6%

Sim, gastou mais que o valor combinado

18,4%

Não sabia o valor

23%

Emprestaria novamente se o terceiro não pagasse a dívida:

Sim

12,8%

Não

87,2%

O terceiro a quem emprestou o nome pagou dívida:

Não pagou/não vai pagar

56%

Sim, totalmente

27,4%

Sim, parcialmente

16,6%

Relação com o terceiro:

Continua ótima

39,1%

Muito abalada

31%

Romperam/brigaram

29,9%

Conhecimento que teria responsabilidade da dívida caso o terceiro não pagasse:

Sim

56%

Não

44%

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.