Eu recomendo: Balé “Don Quixote”

18

O Eu recomendo de hoje é para os fãs de Don Quixote de La Mancha. Nesta quinta (26) é o último dia para ir ao Cinemark, no Uberlândia Shopping, para assistir ao espetáculo “Don Quixote” apresentado no Royal Opera House e exibido com exclusividade pela rede de cinemas.

O espetáculo

A história, contada em três atos, foi criada especialmente para o corpo de baile da companhia pelo artista mais de cem anos após a sua primeira encenação, e traz coreografias que desafiam os bailarinos e design contemporâneo em cenários e figurinos.

Balé “Don Quixote” será exibido no Cinemark do Uberlândia Shopping (Foto: Divulgação)
Balé “Don Quixote” será exibido no Cinemark do Uberlândia Shopping (Foto: Divulgação)

“Don Quixote” é baseado em uma passagem da obra de Miguel de Cervantes, Don Quixote de La Mancha, e sua versão mais conhecida foi criada pelo coreógrafo Marius Petipa, em 1869, com música de Ludwing Minkus. A aventura do sonhador cavaleiro Don Quixote e de seu fiel escudeiro, Sancho Panza, para ajudar na fuga do casal Kitri e Basílio é um clássico dos palcos. 

Uma das marcas registradas de “Don Quixote”, a contagiante alegria e bom-humor ao lado do impressionante pas de deux no Ato III, fazem do espetáculo um programa fantástico para o público. 

Ao todo são sete exibições diferentes, sendo que cada produção ficará em cartaz por uma semana. A programação dos espetáculos e a pré-vendados ingressos estão disponíveis no site:http://www.cinemark.com.br/royal-opera-house.

Sobre Royal Opera House

A Royal Opera House apresenta mais de 400 espetáculos por ano no seu consagrado teatro em Londres, em Covent Garden, e atinge um público de mais de 650 mil pessoas. Em 2012, mais de 7,5 milhões de pessoas apreciaram os espetáculos no mundo todo através de sessões de cinema. O Brasil tem um papel importante entre os mais de 35 países onde são apresentadas as óperas e os balés do ROH desde 2011, quando foi o segundo país em público na exibição de “Carmen em 3D”, atrás apenas do Reino Unido.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta