Índice de Preços deve favorecer o mercado imobiliário

385

 

A medida estimulará a concorrência e promoverá a diminuição dos custos para o crédito imobiliário

Todo cliente que for contratar o financiamento de um imóvel terá que optar pelo modelo atual, com juros de 8,50% a 9,75% ao ano, mais a Taxa Referencial (TR), ou pela nova modalidade anunciada recentemente pelo governo, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A nova linha da CAIXA traz uma taxa de 4,95% do valor financiado mais correção do IPCA. A porcentagem pode chegar a 2,95% do valor financiado para quem tem as melhores relações com o banco. Os valores serão corrigidos mensalmente, prestação a prestação, conforme o IPCA mais recente.

Já a linha de financiamento praticada atualmente traz uma correção de TR mais 9,75% do valor financiado. Essa porcentagem pode cair até 8,5%, sendo 8,5% para clientes com boas relações com o banco.

O vice-presidente Administrativo e Financeiro do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Sinduscon-TAP), Rubens Debs Procópio, afirma que a nova linha de financiamento é um facilitador para quem deseja adquirir um imóvel. “O que muda é que amplia o prazo para ser feito pagamento e reduz o valor da prestação, e isso, é um facilitador para o mercado. É positivo. Os bancos visam rentabilidade e a taxa Selic baixando e a perspectiva é que volte a subir depois de 5, 6 anos, induz os bancos a entrar no mercado de financiamento. Isso é um facilitador e vai ampliar o mercado, porque muita gente não tinha poder de compra com prestação mais significativa, passa a ter agora. Com IPCA, o investidor precisará só de ter 20% da renda, anterior era 30%”.

 

O gerente comercial da ZP Empreendimentos de Uberlândia, Fredy Nascimento, afirma que essa modalidade ajudaria a melhorar o acesso à compra, reduzindo a primeira parcela dos compradores. “Por exemplo, se um imóvel custa R$500 mil, com entrada de R$100 mil, financiamento de R$400 mil em 320 meses, pela TR terá uma parcela de R$3.952,11. Já pelo IPCA uma parcela de R$2.748,37, uma diferença de 43,80%”, explica Fredy.

 

Fredy também disse que além da diminuição no valor das parcelas, outro benefício que a nova linha de crédito da Caixa tende a trazer é uma redução na renda exigida para obter o empréstimo.

 

“Em resumo, o banco captura mais dinheiro, que pode ser disponibilizado para mais ofertas de empréstimos imobiliários, aumentando o funding, ou seja, a captação de recursos para investimento. Além disso, mais bancos devem anunciar linhas de crédito nessa modalidade, o que é bom para os que sonham ter a ‘casa’ própria”, enfatiza.

 

You might also like More from author

Comments are closed.