Maioria deve presentear o pai com roupas e pagar em dinheiro

49

 

Crescimento nas vendas não deve passar dos 10% 

Vestuário, eletrônicos e acessórios em geral serão os presentes mais cotados pelos consumidores para o Dia dos Pais, celebrado no dia 13 de agosto. Uma pesquisa revelada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberlândia apontou a expectativa de vendas para a data e o comportamento dos consumidores em relação a compra.

A maioria dos lojistas (56,7%) espera um crescimento nas vendas de 5 a 10%. O restante, 43,3%, afirmaram que o aumento não passará dos 5%. O setor que mais deve se sobressair, segundo os entrevistados será o de vestuário. Quase 70% acreditam que a preferência será presentear com roupas. O levantamento apontou também uma mudança de hábito. Apesar de ser conhecido por deixar as compras para última hora, o brasileiro está aprendendo a pesquisar e comparar preços com mais antecedência.

Em relação ao horário estendido, os lojistas na semana do dia dos pais, pretendem ficar com as portas abertas até às 19h. Uma pequena parcela, de 10,6% informou que estará aberto entre 20h e 21h na semana que antecede a data.

Já no domingo, dia 13 de agosto, a maioria (84,2%) não abrirá  e outros 13,2% funcionarão até às 12h.

Preferência do consumidor

A pesquisa também foi feita com os consumidores. A maioria (98%) pretende presentear no dia dos pais. A preferência dos filhos serão o vestuário (65%), seguido  de eletrônicos (10%) e  acessórios em geral (20%).

Outro dado levantado foi o local de maior preferência de compras. A maioria do consumidor (40,8%) comprará o presente para o pai nos shoppings. O segundo lugar mais procurado será o comércio formal no centro da cidade (35,7%), e depois a internet (15,3%), seguido do  comercio local nos bairros (6,10%) e hipermercados (2%).

Forma de pagamento e preço médio

A principal forma de pagamento escolhida pelos entrevistados será em dinheiro (56,7%). Os demais (27,8%) utilizarão o cartão de crédito, outra parcela (14,4%) o cartão de débito e apenas 1%, o cartão da própria loja.

A pesquisa também apontou que o presente não passará de R$ 200. A maioria dos entrevistados (38,8%) comprarão presentes que variam entre R$51,00 e R$100,00. Já 21,4% dos clientes optarão por opções no valor de R$101,00 até R$150,00 e 20,4% de R$151,00 a R$ 200,00.

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.