Minas Gerais terá mais de 5 mil casos de câncer de próstata em 2016

12

Doença representa 6% do total de mortes por câncer no mundo

25_11_novembro_azul_interna
Semelhante a campanha Outubro Rosa, o Novembro Azul tem como foco a população masculina e visa incentivar a prevenção e alertar sobre a importância do diagnóstico precoce. Apesar de recente, o movimento já é realizado em outras partes do mundo.
O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não melanoma) e também o segundo mais comum entre os homens no mundo. O câncer de próstata ocupa a 15ª posição em mortes por câncer, em homens, representando cerca de 6% do total de mortes por câncer no mundo. Estima-se que 61 mil novos casos de câncer da próstata sejam diagnosticados no Brasil em 2016, sendo 5.920 em Minas Gerais.
Para o oncologista clínico do COT – Centro Oncológico do Triângulo, Fernando Maciel Barbosa, os homens ainda têm muita resistência quando o assunto é ir ao médico. “O exame para diagnosticar a doença é uma combinação do exame de sangue, PSA, seguido do toque retal. Mas é importante salientar que apenas o exame de sangue não é sensível o bastante para este diagnóstico. É importante o toque retal também. Se houver nodulação suspeita na próstata com o PSA elevado é realizado biopsias da próstata. E somente a biópsia pode confirmar se é um câncer. Alguns homens ainda têm preconceito em relação ao procedimento do toque retal, o que precisa mudar, pois as chances de cura do câncer de próstata, quando diagnosticado precocemente e tratado de forma adequada pode chegar a 90%”, alerta o médico.

Sintomas e fatores de risco
O câncer de próstata é considerado uma doença silenciosa, pois os sintomas: dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e a presença de sangue na urina, geralmente, só começam a aparecer quando a doença já está em um estágio avançado.
Os fatores de risco identificados para o câncer de próstata são: idade, história familiar de câncer e etnia/cor da pele. Entretanto, a idade é o único fator de risco bem estabelecido para o desenvolvimento do câncer de próstata. A maioria dos cânceres de próstata são diagnosticados em homens acima dos 65 anos, sendo que somente menos de 1% é diagnosticado em homens abaixo dos 50 anos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.