Peruano Central é reeleito o melhor restaurante da América Latina; ranking tem dois novos brasileiros



Peru continua no topo da lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina, divulgada na noite desta quarta (23), na Cidade do México.
Pelo segundo ano, o restaurante Central, em Lima, leva o prêmio máximo, num cenário em que o Brasil perde força no ranking, organizado pela revista britânica “Restaurant”.
O Central, comandado pelos peruanos Virgilio Martínez e Pía León, destaca-se pelo trabalho contemporâneo, apoiado em ingredientes e métodos de cocção típicos do Peru.
O que se nota, ao fazer uma observação macro da lista, é que houve uma queda significativa dos restaurantes brasileiros –inclusive do D.O.M. (que caiu da 3ª para a 4ª posição) e do Maní (que foi da 4ª para a 8ª posição), que ainda resistem entre os dez.
Exceção seja feita aos cariocas Lasai, que entrou na lista na 16ª posição, e Olympe, de Claude e Thomas Troisgros (que foi da 35ª colocação para a 23ª), e ao paulistano Epice, que saltou dez casas e alcançou a 26ª posição (saiba quanto custa comer em cada um deles).
A queda brasileira, no entanto, possivelmente não está relacionada à perda de qualidade.
Num prêmio em que se pese o volume de visitas, que precisa ser intenso para que os restaurantes tenham chance de, quiçá, configurarem na lista, uma das hipóteses mais palpáveis para justificar a queda pode estar relacionada com a dimensão territorial do Brasil.
As distâncias dramáticas tendem a pulverizar os votos e, por lógica, esse ciclo diminui a possibilidade de o país estar mais presente, e em melhores posições.
Se por um lado houve uma queda generalizada, por outro, o Brasil segue presente com oito casas no ranking -apenas uma a menos que no ano passado, com a saída dos italianos Fasano e Attimo.
E há que se frisar o nítido fortalecimento do Rio -pode haver alguma relação com a Copa do Mundo, que atraiu mais turistas à cidade e, portanto, possíveis votantes.
Além da já citada estreia triunfal do Lasai, do chef Rafael Costa e Silva (dentre os novatos no ranking, foi o que ocupou a melhor posição), e da ascensão do Olympe, Roberta Sudbrack, do restaurante homônimo no Jardim Botânico, foi eleita a melhor chef mulher da América Latina.
LUIZA FECAROTTA é jurada no 50 Best América Latina e viajou a convite do Conselho de Promoção Turística do México
CONFIRA A LISTA COMPLETA
No. 1 Central, Lima, Peru

No. 2 Boragó, Santiago, Chile

No. 3 Astrid y Gastón, Lima, Peru

No. 4 D.O.M., São Paulo, Brasil

No. 5 Maido, Lima, Peru

No. 6 Quintonil, Cidade do México, México

No. 7 Tegui, Buenos Aires, Argentina

No. 8 Maní, São Paulo, Brasil

No. 9 Pujol, Cidade do México, México

No.10 Biko, Cidade do México, México

No.11 Parador La Huella, José Ignacio, Uruguai

No.12 La Mar Cebichería Peruana Lima, Lima Peru

No.13 Pangea, Monterrey, México

No.14 Roberta Sudbrack, Rio de Janeiro, Brasil

No.15 El Baqueano – Cocina Autóctona Contemporánea, Buenos Aires, Argentina

16o Leo, de Bogotá (Colômbia)

17o Olympe, do Rio (Brasil)

18o Lasai, do Rio (Brasil)

19o Pangea, de Monterrey (México)

20o Ambrosía, de Santiago (Chile)

21o Don Julio, de Buenos Aires (Argentina)

22o 99, de Santiago (Chile)

23o Parador La Huella, de Jose Ignacio (Uruguai)

24o A Casa do Porco, de São Paulo (Brasil)

25o Roberta Sudbrack, do Rio (Brasil)

26o Aramburu, de Buenos Aires (Argentina)

27o Osso, de Lima (Peru)

28o Mocotó, de São Paulo (Brasil)

29o Criterión, de Bogotá (Colômbia)

30o Rafael, de Lima (Peru)

31o Elena, Buenos Aires, Argentina

32o Alto, de Caracas (Venezuela)

33o La Cabrera, de Buenos Aires (Argentina)

34o Fiesta, de Lima (Peru)

35o Chila, de Buenos Aires (Argentina)

36o Maito, da Cidade do Panamá (Panamá)

37o Nicos, da Cidade do México (México)

38o Malabar, de Lima (Peru)

39o Corazón de Tierra, Valle de Guadalupe (México)

40oHarry Sasson, de Bogotá (Colômbia)

41o Isolina, de Lima (Peru)

42o 1884, de Mendoza (Argentina)

43o Osaka, de Santiago (Chile)

44o Remanso do Bosque, de Belém do Pará (Brasil)

45o Tuju, de São Paulo (Brasil)

46o La Bourgogne, de Punta del Este (Uruguai)

47o Tierra Colorada, de Assunção (Paraguai)

48o Dulce Patria, da Cidade do México (México)

49o Andrés Carne de Res, de Chia (Colômbia)

50o Pura Tierra, de Buenos Aires (Argentina)  

Chefs Virgilio Martinez e Pia Leon, do restaurante Central, de Lima, Peru