Pimenta refresco

238

As relações de consumo estão mesmo deterioradas. Clientes se deixam levar pelos fornecedores, acreditando que as indicações estejam sendo sinceramente feitas por serem as melhores opções, enquanto, na verdade, é tudo por que o fabricante premia aqueles fornecedores que conseguirem “desovar” mais os seus produtos. Qual o nome disso? Propina. Ou seja, há um tipo de corrupção legitimada – e até mesmo incentivada – em vários setores do comércio e da prestação de serviços que ilude o cliente com “soluções”, enquanto, na verdade, o que tem por trás é o interesse mercantil de grandes empresários. Triste isso. O capitalismo selvagem se estabelecendo em um rede sem ética e numa voracidade desenfreada, que vai do megaempresário ao pequeno profissional autônomo, sem se importar com aquilo que o cliente deseja ou necessita. Saudades do tempos quando as relações de respeito e cordialidade estavam acima da obsessão pelo lucro ou dos “benefícios” que uma venda “propinada” pode gerar. Liguem a máquina do tempo, vamos tentar resgatar a dignidade humana e os princípios éticos.

You might also like More from author

Comments are closed.