Simulado demonstra ação de evacuação em caso de emergência em usina 

507

 

Usina de Igarapava foi uma das primeiras no País a organizar exercício envolvendo três municípios

 

O simulado da usina hidrelétrica de Igarapava, na divisa de Minas e São Paulo, realizado no dia 28 de setembro, mobilizou centenas de pessoas dos municípios de Igarapava, Delta e Uberaba. Foram cerca de 1.000 participantes, entre autoridades, órgãos de fiscalização e defesa, voluntários e moradores de áreas próximas aos 29 pontos de encontro localizados ao longo de 12 KM às margens do Rio, consideradas áreas de risco.

Pontualmente às 15 horas, as 13 sirenes foram acionadas simultaneamente. A população das áreas previamente informadas, dos três municípios, seguiram pelas rotas de fuga para os 29 pontos de encontro definidos anteriormente. Em seguida, os moradores participantes responderam a questionários para avaliar a ação e também tiraram dúvidas sobre o simulado. “Foi muito positivo. O simulado ocorreu de forma segura e coordenada e foi alinhado com as melhores práticas de segurança que vem sendo desenvolvidas no Brasil. O resultado foi alcançado e a mensagem da prevenção foi passada”, disse o Tenente Marcelo Venesiano, do Corpo de Bombeiros de Uberaba e um dos coordenadores do grupo de Comando da ação.

Para o Tenente Lourençon, representando a Defesa Civil do Estado de São Paulo, o exercício simulado tem a função de ensinar a população em como promover o seu socorro na zona de auto salvamento e também integrar os órgãos que atuarão no atendimento à estas pessoas. Neste sentido, a avaliação é muito positiva uma vez que o simulado é um momento de prevenção e é feito em um momento de tranquilidade.

 

Preservando vidas

O exercício atende a Política Nacional de Segurança de Barragens e a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, além de integrar o Plano de Ação de Emergência (PAE) dos três municípios. “Além de atender exigências legais regulamentadas para o setor elétrico pela ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica, os exercícios de simulação atestam a aderência e eficácia aos planos de contingência. Eles estão alinhados com uma política de crescimento sustentável, baseada em diálogo permanente com a comunidade, uso de tecnologia de ponta e monitoramento intenso, de forma a garantir a segurança das barragens e a integridade dos colaboradores e das comunidades, assegurando a perenidade do empreendimento. A realização do exercício simulado demonstra a seriedade do Consórcio da Usina de Igarapava na preservação de vidas, além de ser uma forma de falar com todas as pessoas e tirar suas dúvidas e também mostrar a segurança e o baixo risco do empreendimento. Queremos agradecer a todos por terem atendido o convite para participar deste momento tão importante que concretiza o trabalho feito em prol da cultura de segurança de nossa comunidade”, disse o gerente geral da UHE Igarapava, Claudio Antônio da Silva.

 

 

Sobre o simulado

O exercício de simulado tem o objetivo de consolidar a cultura de segurança e prevenção na região e foi promovido pelo grupo de trabalho composto pelas Defesas Civis Municipais, Estaduais, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar dos estados de MG e SP, Prefeituras, Usina Hidrelétrica de Igarapava, Delta Sucroenergia, Raízen, Fertigran e a população das localidades. O treinamento é uma das ações previstas no Plano de Ação de Emergência – PAE da Usina Hidrelétrica de Igarapava, com o propósito de capacitar a população para atuação em caso de emergências, testar o sistema de comunicação e alerta (sirenes) já implementados. O trabalho foi feito de forma conjunta e articulada desde 2017. Foram mais de oito reuniões do Grupo de Trabalho, cinco reuniões com as comunidades e a conclusão através do exercício simulado.

 

You might also like More from author

Comments are closed.