Sinduscon-Tap terá pesquisa inédita sobre mercado da construção civil

45

brainA primeira consolidação será divulgada no início de maio deste ano
O setor da construção civil no país se esbarra na carência de estatísticas sobre mercado imobiliário para a projeção de novos negócios. Em Uberlândia não é diferente. Os empresários sentem a necessidade de consolidar dados estatísticos de vendas e de preços, para prever e avaliar quando e quanto investir. Diante dessa realidade, o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Sinduscon-Tap), contratou a empresa de consultoria Bureau de Inteligência Corporativa (BRAIN), com sede em Curitiba, com expertise em estudos de mercado imobiliário para realizar uma pesquisa inédita minuciosa. Na manhã desta terça-feira (21), o sócio diretor da BRAIN e responsável pela pesquisa, Fábio Tadeu Araújo, apresentou o formato do estudo para os diretores e associados do Sinduscon-tap e representantes de imobiliárias e do Sindicato da Habitação Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Secovi-Tap). A pesquisa já começou e deve ser concluída até o dia 10 de maio. As pesquisas serão mensais com apresentação e interpretação pela BRAIN trimestralmente.

Segundo o presidente do Sinduscon-Tap, Pedro Spina, a pesquisa de mercado imobiliária é de extrema importância. “Temos pesquisas que apontam a empregabilidade no setor feita pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mas não uma especifica de que mostra o volume de unidades lançadas, o que foi vendido e a oferta final de estoques. Precisamos estar munidos de informações confiáveis para sermos mais assertivos”, afirma.

De acordo com o sócio diretor da BRAIN, Fábio Tadeu Araújo, a pesquisa refletirá o cenário do mercado no setor em Uberlândia a fim de mostrar as oportunidades e as ameaças. “A pesquisa apresentará dados de lançamentos, ou seja, do que está entrando de novo no mercado, de vendas, estoques e preços, sendo que cada um será subdividido em tipologia, ou seja, lançamento vendas de um, dois, três e quatro dormitórios, por faixas de valor do que foi lançando ou vendido. O objetivo é expandir para outras cidades”.

Fábio Tadeu disse ainda que a pesquisa contará com o apoio dos associados ao Sinduscon-tap, de parcerias com imobiliárias e dos próprios incorporadores que não são associados. Os imóveis dos associados refletem 75% dos empreendimentos na cidade. “Quanto mais informações, melhor será o planejamento e desenvolvimento de um produto imobiliário. Se percebo que uma região está faltando imóveis com três dormitórios é uma boa oportunidade para investir nesse modelo de negócio. O objetivo da pesquisa é consolidar dados confiáveis que apontam ameaças e oportunidades de mercado”.

A BRAIN realizou pesquisa similar em mais de 250 cidades, como Curitiba, Porto Alegre, cidades do interior, para capitais do nordeste, região metropolitana de Belo Horizonte e Manaus.

Posteriormente, o Sinduscon-Tap vai informar como a pesquisa será disponibilizada aos seus associados.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.