Suor excessivo pode ser tratado

70

suorO suor é uma substância composta por água e pequenas quantidades de sais minerais e tem a função de ajudar à regular a temperatura corporal. O problema é quando essa atividade ocorre de forma excessiva, causando desconforto no indivíduo. Neste caso, a transpiração pode ser considerada uma disfunção chamada hiperidrose. “Na maior parte, a doença atinge as mãos, axilas, pés, mas também pode se manifestar na face, couro cabeludo e outras areas do corpo. Independente da temperatura – calor ou frio – o suor da pessoa que tem hiperidrose é excessivo”, afirma a dermatologista Juliana Gumieiro.

A doença pode ser caracterizada de duas formas: primária quando não tem uma causa definida ou secundária quando ocorre em consequência de outras patologias. “Estima-se que a doença acomete aproximadamente 5% das crianças. Por exemplo, quando a criança fica muito ansiosa as glândulas sudoríparas fazem uma produção excessiva, ocorrendo o suor. Já na fase adulta, a transpiração excessiva pode ter diferentes causas, como stress, alergias e outras doenças”, disse a dermatologista.

Tratamento

A dermatologista diz que a orientação é buscar um médico para diagnóstico e tratamento da doença. “Existem hoje formas de tratamento menos agressivas do que a cirurgia, como a aplicação de toxina botulinica (botox). O botox inibe a ação das glandulas sudoríparas e dura aproximadamente 1 ano. A vantagem com relação a cirurgia é que não produz a hipridrose compensatória, onde o corpo para de suar no lugar e começa a suar em outro, como as costas por exemplo. Outras práticas para tratar o problema têm efeito temporário como o uso de clínicos, tópicos e medicações orais”, explicou.

You might also like More from author

Comments are closed.