Tudo pronto para o Comida di buteco

51

 

 O concurso ocorrerá em mais de 500 botecos espalhados por 20 cidades do Brasil

Faltam 9 dias para o início do Comida di Buteco, concurso gastronômico que acontecerá em mais de 500 botecos espalhados por 20 cidades do Brasil. Além de Uberlândia, na região mineira concorrem Belo Horizonte, Juiz de Fora, Montes Claros e Poços de Caldas. Já no Vale do Aço, participam Timóteo, Ipatinga e Coronel Fabriciano. Também estão na concorrência bares das cidades de São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, Manaus, Belém, Brasília, Goiânia, Porto Alegre e Curitiba.

Em Uberlândia vão concorrer ao prêmio de melhor do Brasil: Bar da Antônia, Bar do Betão, Bar Butekão, Bar do Carlinho, Bar do Carlão (Bigode), Dom Barreto Choperia, Bar do Dudu, Bar do Mercado, Bar do Rubinho, Kareca’s Bar, Mãozinha Espetinhos, Mussa Petisqueira, Bar do Sô Creysson, Bar do Gordim e Bar do Gil.

Com formato ampliado, os botequins participantes já estão com a receita na ponta do lápis e garantem que o novo tira-gosto conquistará o paladar do público. Pode parecer fácil, mas com os ingredientes ‘livre’, as cozinheiras terão que ‘rebolar’ para caprichar no sabor.

Em todas as edições há os veteranos, mas também os calouros, a exemplo do Bar do Mussa Bar e do Bar do Gordim, respectivamente. Quem já participou do Comida di Buteco percebeu que o projeto  transforma mesmo a vida desses pequenos empresários.

Para o coordenador do Comida di Buteco, Gustavo Coutinho, essa é a nona edição em Uberlândia. “Ao todo estamos trabalhando em prol do projeto há 16 anos. Para entrar no concurso, os donos de bar têm de disponibilizar em seu cardápio um petisco novo. Todos saem da zona de conforto, inovam, conquistam mais clientes e, consequentemente, aumenta o faturamento. Um quesito fundamental, devem necessariamente ser estabelecimentos familiares, com o proprietário literalmente à frente do negócio e atrás do balcão no dia a dia”, afirma Coutinho.

“Mudei muita coisa depois que comecei a participar do evento. Até hoje recebo feedback das pessoas sobre a maia e recebo clientes novos. Já veio gente de São Paulo e Brasília comer os meus petiscos porque soube que aqui vende pratos muito saborosos. Além disso, não posso deixar de dizer o quanto o meu movimento cresceu. Posso confirmar uns 40% a mais sem dúvida nenhuma”, enfatiza o proprietário do Mussa Petisqueira, Wellington Severino Costa.

Reginei Getúlio Silva que há dez anos está a frente do Bar Mãozinha Espetinhos disse que começou ele e a esposa. “É a sexta vez que tenho a satisfação em participar do concurso. Para melhorar o atendimento contratei ao longo dos anos seis garçons e três cozinheiras. Pra mim, o Comida di Buteco é um momento importante para a história dos butecos. Ele estimula o crescimento e promove a integração entre os empresários do setor”, afirma.

A competição avaliará não apenas o sabor dos pratos, mas também a qualidade do atendimento, a higiene do espaço e a temperatura das bebidas, com notas de 1 a 10. Para participar da votação é preciso preencher a cédula de votação com nome e RG. Até o fim do concurso, botequeiros e jurados convidados poderão percorrer os bares, degustar os petiscos e escolher o mais saboroso. A maior média entre os quesitos avaliados garantirá a premiação. Os votos do júri e do público valem, igualmente, 50%. A apuração dos votos será feita pelo Instituto Vox Populi.

Em 2014 o vencedor foi Bar do Carlinho e em 2015 o Bar do Mercado.


você pode gostar também Mais do autor

Comentários estão fechados.