Em Sociedade

2.263

Fim de ano

Em um fim de ano atípico, já começamos a ver os primeiros movimentos natalinos na cidade. Além de lojas, shoppins e casas enfeitados, já são inúmeros os rumores de uberlandenses e uberlandinos chegando ou prestes a chegarem na cidade. Com certeza, com receio da pandemia, nem todos se renderão às tradicionais comemorações de fim de ano, mas algumas famílias e turmas de amigos, com todos os cuidados necessários, não abrirão mão dessas celebrações. Que cada opinião seja respeitada e prevaleça o amor próprio, a solidariedade e a harmonia familiar.

Bazar de Natal

O artista visual Alexandre França, titular do espaço-ateliê Casa de Ideias, está realizando nesse fim de semana o seu tradicional Bazar de fim de ano, com peças artísticas e artesanais para a sua casa. Certamente, algum saldão ainda deve existir. Aproveitem!

Mais bazar

Que a AACD realiza um belo trabalho, todos já sabem. A boa notícia é que, até o dia 10, as pessoas podem adquirir belos trabalhos manuais e, com isso, contribuir com as atividades realizadas por essa importante instituição. São obras artesanais em bordado, crochê e outras técnicas artísticas em artigos de cama, mesa e banho. Essa mostra está exposta no Center Shopping e toda a arrecadação vai integralmente para os tratamentos realizados pela AACD em Uberlândia. Vida é movimento. Movimente-se para ajudar a AACD. Adquirindo artesanatos finos e ajudando quem precisa. Sejamos todos solidários a essa causa! E o fim de ano fica mais belo!

Novas atrações

A jornalista Patrícia Mazan, profissional contratada pela Fundação Rádio e TV Universitária, repetidora da TV Cultura em Uberlândia, estreia programa na Universitária FM, veiculado diariamente, de segunda a sexta. E segue também com outros projetos na RTU. Parabénss e sucessos!

Solidários

Quem passa pelo Center Shopping pode também ajudar à famílias que sentem a falta do alimento em casa. Em uma ‘árvore solidária’, instalada no corredor do piso 1 – próximo à C&A, as pessoas poderão realizar doações via QR Code nos valores de R$ 25 ou R$ 50, que serão destinados para aquisição de cestas básicas a serem doadas para a Casa de Apoio e Formação do Menor Nova Canaã e para o Projeto Ação Moradia, que atendem a famílias carentes em Uberlândia. Além disso, é possível fazer a doação por meio do site desta ação.

Muro das artes

Inspirados em modelos internacionais e também no Beco do Batman localizado na Vila Madalena em São Paulo, que se tornou ponto turístico por causa dos grafites, e no CURA ART, o maior festival de arte pública de Minas Gerais, artistas de Uberlândia criaram, no alto da avenida Anselmo Alves dos Santos, próximo ao Parque do Sabiá, um muro artístico, também com perspectivas interativas, para a apreciação dos transeuntes. Parabéns aos muralistas pela iniciativa, mostrando o valor da arte do graffitte, tantas vezes banalizada e execrada.

Reconhecimento

Projeto criado há sete anos pelo EnCantar em parceria com Instituto Algar recebeu neste sábado o Prêmio de Aprendizagem Solidária – Experiências que Transformam, concurso realizado em nível nacional pela Rede Brasileira de Aprendizagem Solidária (RBAS). Parabéns a todos os envolvidos!

Oportunidade

A Unitri está com inscrições abertas para o Exame de Bolsas, com descontos de até 100%, do início ao fim do curso. As inscrições devem ser feitas pelo site: www.vestibularunitri.com.br. A prova será no dia 10 de Janeiro, totalmente online.

Tô fora

Celebridades instantâneas com quantidade enorme de seguidores, surgidas sabe-se lá de onde, posando de “influenciadoras”. Até há poucos anos, esse tipo de influência vinha de pessoas de verdade, a maioria artistas de novelas. Uma ceninha rendia moda por anos a fio. Hoje em dia, é muita gente muito truquieira querendo convencer empresas que é capaz de ditar moda.

Tô dentro

Quem se cala diante das intrigas e provocações e, mesmo com condições para isso, não revida com a mesma moeda. Geralmente são pessoas sábias e maduras e têm pena de quem quer semear discórdia ou prejudicar a imagem dos outros.

Pimenta refresco

Algumas pessoas precisavam de aulas sobre elegância. Este conceito está sendo amplamente deturpado nas redes sociais, principalmente por supostas bloqueiras que não conseguem distinguir entre ser chique e simplesmente gostar de aparecer. A pessoa realmente chique não é over. Ela é naturalmente sofisticada. Pode estar com uma simples viseira em uma feira livre, que sua elegância não passará despercebida. O chique é naturalmente sofisticado. Para sê-lo sequer, ao contrário do que muitos imaginam ou outros tentam convencer, é necessário ter poder aquisitivo e comprar produtos caros. O requinte é algo natural, vem do berço, da boa educação e das atitudes respeitosas que a pessoa tem. Um exemplo: pessoas e grupos fazem inúmeras festas e, principalmente com a chegada do fim de ano, as chamadas confraternizações. Em boa parte delas, de confraternizar não há quase nada. A maioria dos convivas fica o tempo todo é tirando selfies e perseguindo curtidas na internet. Isso, definitivamente, não é chique. Em algumas ocasiões, chega a ser brega. Nesse caso específico, a elegância sincera estaria em usufruir do momento, em trocar calor humano com as pessoas reunidas para se confraternizarem. Milhões de curtidas não significam sofisticação, nem poder de convencimento. Títulos e honrarias também não, pois aquele que não é conhecido por todos e talvez nem faça questão disso (se fizesse, provavelmente seria mais popular), não raras vezes, é quem realmente é chique. Assim como alguém que não tem muitas posses ou que prefira mesmo a simplicidade é capaz de brilhar com a sua simples chegada, ainda que vestindo uma calça jeans surrada e uma camiseta básica não tão nova. Isso é elegância. O resto é arrogância. E pretensão. Apenas! Fica a dica. Que sirva de reflexão para muitos arrogantes de nossa urbe.

You might also like More from author

Comments are closed.