Evite doenças de pele no verão

0 820

O clima já começou a esquentar e os efeitos do sol podem ser percebidos por toda população. Com o calor há o aumento de algumas doenças dermatológicas ligadas ao verão, como a fitofotodermatose (mancha escura provocada pelo suco de limão na pele), micoses, queimadura do sol, miliarias, acnes solares e manchas – as mais frequentes. De acordo com uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, 62% dos brasileiros não usam protetor solar.

Especialista dá dicas de como evitar descuidos que podem provocar irritações leves e até mesmo alergias mais graves (Foto: Divulgação)
Especialista dá dicas de como evitar descuidos que podem provocar irritações leves e até mesmo alergias mais graves (Foto: Divulgação)

Para se proteger desses e de outros problemas desencadeados pelo clima quente, a dermatologista Juliana Gumieiro afirma que a prevenção é sempre o melhor remédio. “Evitar o sol das 10h às 15h, ainda é a melhor opção, mas se for sair neste período não esqueça o protetor solar, chapéu e consuma líquidos, como água natural e de coco e sucos. Mesmo em dias nublados é importante usar o protetor solar, pois os raios ultravioletas passam pelas nuvens e podem queimar a pele. Essas pequenas recomendações contribuem  para evitar a maior parte das doenças típicas do verão”, disse a especialista.

Cuidados pós-sol

Se naquele fim de semana, você exagerou nas horas ao sol e acabou queimando a pele, a especialista recomenda que além do uso do hidratante corporal, as pessoas usem também loções pós-sol para aliviar a ardência e diminuir a vermelhidão. “Após a exposição excessiva ao sol, o indicado é usar produtos compostos por substâncias calmantes, por exemplo, bases de camomila sem deixar de usar o protetor solar”, orienta Juliana.

You might also like More from author

Leave A Reply