Orquestra Sesiminas e Jota Quest iniciam turnê por Minas Gerais

787
Jota Quest inicia turnê “A Força da Indústria. A Força de quem faz” com a Orquestra de Câmara Sesiminas (Foto: Divulgação)
Jota Quest inicia turnê “A Força da Indústria. A Força de quem faz” com a Orquestra de Câmara Sesiminas (Foto: Divulgação)

A Orquestra de Câmara Sesiminas e a banda Jota Quest iniciam em agosto a turnê “A Força da Indústria. A Força de quem faz”, por todo o Estado mineiro. O concerto, que une o clássico ao pop-rock, será levado a Uberlândia, representando a FIEMG Regional Vale do Paranaíba, no dia 13 de novembro, às 20h30, no Sabiazinho. Os espetáculos são todos para convidados da indústria.

“Temos uma visão otimista para superar as dificuldades. O acesso à música, assim como a outras manifestações artístico-culturais, é um meio facilitador para potencializar os resultados da indústria, aumentando a produtividade dos industriários”, destaca o gerente de Cultura do SESI, Thiago Maia, lembrando que a união de forças é a base da campanha institucional do Sistema FIEMG em 2015. Com esse foco, o SESI realiza projetos e programas que possibilitam a vivência cultural às indústrias, seus colaboradores e parceiros.

Além de manter as atividades da Orquestra de Câmara Sesiminas, que faz concertos em espaços públicos, teatros e dentro de indústrias, o SESI busca parceiros que possam agregar valor às suas iniciativas. A Orquestra e a banda mineira Jota Quest estiveram juntas em 2013, em um espetáculo para convidados do SISTEMA FIEMG, no Teatro SESIMINAS, em Belo Horizonte, durante as comemorações dos 80 anos da FIEMG. A turnê pelo estado, em 2015, busca ampliar o resultado positivo do primeiro encontro entre uma das bandas de pop rock mais populares do país com a música clássica.

Orquestra de Câmara Sesiminas

Criada em Belo Horizonte, em 1986, pelo então presidente da FIEMG, Nansen Araujo, a Orquestra de Câmara Sesiminas caracteriza-se, principalmente pelos concertos de cunho didático, com a finalidade maior de levar ao industriário, seu público alvo, o repertório camerístico de boa qualidade. Formada por um regente titular, maestro Marco Antônio Maia Drumond, e por 20 músicos, a Orquestra vem se firmando como conjunto de alta qualidade artística, com média de 40 concertos anuais.

Ao longo de sua existência, a Orquestra vem ampliando seu espaço musical, atuando na área da música popular e erudita brasileira, executando Tom Jobim, Pixinguinha, Villa-Lobos, Cláudio Santoro, entre outros. Com o objetivo de trabalhar para a formação de um público atuante e participativo, fortalecendo e elevando o padrão cultural da população, ela realiza várias apresentações em galpões, pátios de empresas, escolas e canteiros de obras, tornando a cultura musical acessível a todos os segmentos da sociedade.

A Orquestra faz também apresentações de gala nas principais salas de concertos e teatros de Minas Gerais, entre elas, o Palácio das Artes, Teatro SESIMINAS (sua sede), Teatro Pró-Música e Cine Teatro Central de Juiz de Fora, Teatro Municipal de Ouro Preto e Teatro SESIMINAS de Mariana, inaugurado pela Orquestra.

Banta Jota Quest

No início dos anos 90, mais precisamente 1993, o rock Brasil ganhava força novamente, após o boom dos anos 80. Em Belo Horizonte, surgia o Jota Quest.  Batizado inicialmente  de “J.Quest” (somente  em 1998 o nome  “Jota Quest” foi oficializado), os primeiros ensaios contavam com Paulinho Fonseca (bateria), PJ (baixo) e Marco Túlio Lara (guitarra), um pouco depois se agregaram à banda o tecladista Márcio Buzelin e, por último, o vocalista, Rogério Flausino.

A banda se moldou numa mistura sonora peculiar acrescentando black music ao rock e ao pop. Esse “tempero” tornou-se então o grande diferencial de sua música, e mergulhado nesse ambiente quente da capital mineira, ao longo dos anos de 94 e 95, o “J.Quest” constrói repertório e sonoridade próprias e, no segundo semestre de 95, registra suas canções em seu primeiro álbum independente, o “J.Quest”. O CD tornou-se o passaporte para que, em janeiro de 96, após assinar contrato com a Sony Music, os mineiros embarcassem para São Paulo, para a gravação do primeiro CD por uma grande gravadora.

A partir do segundo CD “De Volta ao Planeta…” (1998) o agora rebatizado “Jota Quest” apresentava uma sonoridade mais diversa. Canções, rocks e o pop aliaram-se ao groove do primeiro álbum e, ao final de dois anos de turnê, o CD atinge a marca de  800 mil cópias vendidas. Os resultados positivos, a mistura sonora e a identidade marcante apontavam para o que viria a ser uma longa e grata carreira vitoriosa. A partir daí, seguiram-se os álbuns: Oxigênio (2000), Discotecagem Pop Variada (2002), MTV Ao Vivo (2003), Até Onde Vai (2005) La Plata (2008), Dias Mejores (2010) “em espanhol”, os comemorativos dos 15 anos com a coletânea Quinze (2011) e o DVD Folia&Caos (2012) e, finalmente, o já premiado Funky Funky Boom Boom (2013), álbum que religa o grupo as suas raízes musicais com o groove e a soul music.

Prestes a lançar novo álbum de inéditas, ainda neste segundo semestre de 2015, o grupo promete um espetáculo único, com arranjos especiais para, ao lado da Orquestra SESIMINAS, dividir com os mineiros momentos inesquecíveis, mesclando canções de sucesso de seus 20 anos de carreira.

 ORQUESTRA SESIMINAS e JOTA QUEST

Roteiro da turnê:

15/08 – Divinópolis – Regional Centro-Oeste

28/08 – Ipatinga – Regional Vale do Aço

29/08 – Governador Valadares – Regional Rio Doce

26/09 – Patos de Minas – Regional Alto Paranaíba

02/10 – Poços de Caldas – Regional Sul

04/10 – Montes Claros – Regional Norte

24/10 – Juiz de Fora – Regional Zona da Mata

13/11 – Uberlândia – Regional Vale do Paranaíba

14/11 – Uberaba – Regional Vale do Rio Grande

15/11 – Ituiutaba – Regional Pontal do Triângulo

25/ 11 – Belo Horizonte

You might also like More from author

Comments are closed.